Sexta-feira, 12 de Abril de 2013

O Grande Medo do Pequeno Mundo - Samuel Úria





A ansiedade com que esperávamos um novo disco de Samuel Úria poderia colocar em perigo todo e qualquer trabalho que editasse. A expectativa era muita e fasquia alta depois de saber alguns convidados presentes neste disco, como Manuel Cruz, Márcia, Miguel Araújo, António Zambujo entre outros...

Grande Medo do Pequeno Mundo vale a espera, é uma obra grandiosa, é um objecto que foi lapidado, trabalhado e ambicionado para ser grande. As letras de Samuel Úria são intensamente simples quanto sinceras e até ingénuas, aquela ingenuidade que só conhecemos aos mais pequenos. O despojamento das letras servindo o propósito de explorar os medos que temos e sentimos quando reconhecemos que somos mais pequenos que algo ou alguém, quando atingimos aquela desilusão dos limites do humanismo, como o próprio já referiu.


Daí o título do disco, e daí a experiência que vão encontrar neste trabalho, os vossos medos serão expostos, tal como serão reconfortados pela esperança de podermos encontrar pessoas que nos vão restituir essa esperança e a confiança no que está para vir. Pelo meio tempo ainda para uma homenagem a uma voz da rádio, voz que aquece o coração de Samuel Úria, ela é a voz da manhã da Radar entre as 10h e as 13h e toda a gente quer Falar com Ela. Pelo fim encontramos "refundida" a faixa extra com produção e participação de Armando Teixeira, faixa que é a antítese de todo o disco, pela sua forma mais electrónica mas pelo sujeito que encontramos nela, um homem que agora está acompanhado, está seguro, mas que quer a liberdade e o seu espaço no Mundo sozinho.


Para além das colaborações que já referi, não nos podemos esquecer de toda a família Flor Caveira que acompanha Úria nesta aventura, e se gostamos do lado intímo das suas canções, não podemos negar que a grandiosidade fica-lhe muito bem. 

A mim parece-me que é o disco de um Samuel Úria concretizado, nas suas ideias, no conceito e especialmente em toda a roupagem que a sua magnífica escrita assenta, e esta roupagem assenta-lhe melhor do que a roupa que escolheu para a capa, mas isso sou eu que sou do signo Touro.


8.3 - Pedro Moreira Dias 

publicado por Pedro Moreira Dias às 16:50

editado por Registos Sonoros em 16/04/2013 às 16:56
link do post | comentar | favorito
Blog de novidades sobre música indie/alternativa.

Mail

contacto

links

Registos arquivados

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Subscrever